In John McClane We Trust

– Você acaba de abater um helicóptero com um carro!
– Eu estava sem balas.

John McClane é definitivamente um cara durão. Talvez o mais durão dos caras durões de Hollywood. No mesmo nível – ou até acima – de caras como Dirty Harry, Jack Bauer, Leônidas (300), Paul Kersey (Desejo de Matar), Rambo, Rocky Balboa, o Exterminador do Futuro e qualquer personagem interpretado por Steven Seagal.

Confesso que já não lembro muito bem dos três primeiros filmes, mas em Duro de Matar 4.0 (que finalmente pude assistir na semana que passou), McClane está tão duro de matar que talvez devessem mudar o nome da série para “Imortal”, “O Cara Mais Durão do Universo” ou coisa parecida. Não que haja algo de errado com isso, afinal a quase invulnerabilidade do nosso herói frente a situações possivelmente fatais – ou no mínimo extremamente dolorosas – sempre foi um dos grandes charmes de Duro de Matar, ao lado da implausibilidade das frenéticas cenas de ação.

Nesta quarta aparição de McClane nas telonas, isso tudo é elevado (pelo menos) à décima potência. O que é justamente aquilo que torna o filme tão descerebradamente divertido. Do início ao fim, temos ação absurdamente inverossímil e empolgante, além de inúmeras provas do quanto John McClane é cabron.

MUITOS SPOILERS ADIANTE!!!

Em Duro de Matar 4.0, logo no começo o protagonista já cuida de um grupo de mercenários altamente treinados e equipados, armado apenas com uma pistola, criatividade e seus colhões king size. Mais tarde, destrói um helicóptero militar com um carro de polícia, acelerando na direção de uma rampa improvisada e jogando-se para fora do veículo em movimento antes que ele acertasse o helicóptero em pleno ar. Sai andando quase que normalmente, sem nenhuma lesão grave. Depois, é chutado através de uma janela de quase dez metros de altura. McClane não só sobrevive, como logo após atropela sua agressora com uma caminhonete dentro do centro de comando de uma estação de energia federal. Na seqüência, sobrevive à explosão da tal estação, vai até o covil dos bandidos – que seqüestraram sua filha – com um plano simples: “Eu vou matar esse **** e pegar a minha filha… Ou vou pegar a minha filha e matar esse ****… Ou vou matar todos eles…”. Na perseguição aos vilões, pula num caminhão em movimento, nocauteia o motorista e fica com o controle do volante. Foge de um caça F-35 dirigindo o caminhão em meio a um viaduto que está sendo destruído pelos disparos do jato. Acaba surfando sobre o caça desgovernado (no melhor estilo Capitão América em Guerra Civil) antes de saltar para escapar da explosão do avião e cair num pedaço do viaduto, descendo-o – sem um arranhão sequer – como se fosse um escorregador. Para fechar, o momento mais cabron de todos: quase morrendo, feito de refém pelo grande vilão, McClane força um disparo de pistola que atravessa o próprio ombro e mata o bandido. Genial!

FIM DOS SPOILERS.

Em suma, John McClane não precisa estar bem armado, nem ter um plano ou, muito menos, reforços. Para ele, improvisar e ser (extremamente) durão é o que basta.

Yippee-ki-yay, motherfucker!

Anúncios

6 Responses to In John McClane We Trust

  1. Jô Soares disse:

    uowwwwwwwww!!!

  2. Paula disse:

    Dane-se a verossilhança!

  3. Kauê disse:

    that’s what i’m talking about

  4. Schossler disse:

    obrigada por me contar todo o filme, Kauê!

    =P

    (olha eu aqui de novo)

  5. Kauê disse:

    bom, eu deixei claro que havia MUITOS SPOILERS ADIANTE!!!
    talvez eu devesse ter escrito TODOS OS SPOILERS POSSÍVEIS ADIANTE!!!
    de qualquer forma, esse é o tipo de filme que saber o que acontece nele não estraga a experiência de assisti-lo
    bala mesmo, é ver como se dão as cenas de ação (ou seja, praticamente todas as cenas do filme)

  6. natusch disse:

    Tem razão, Kauê. Tanto é irrelevante saber o que acontece no filme ou não que eu ja devo ter visto o primeiro Duro de matar umas 476172346178 vezes, e cada vez gosto mais dele =P

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: